Olhos verdes

 

E os seus olhos verdes encheram-se de lágrimas.

E as lágrimas brilhantes caíam pela sua face, encontrando-se com os seus lábios e pousando suavemente na almofada onde a cabeça descansava.

Não, não descansava...

Pensava, pensava... como tudo era tão diferente agora... o que perdera de si e da sua vida.

Em como esta já não é a sua vida, mas sim a vida de uma outra "ela".

 

E os seus olhos verdes já não tinham brilho.

Na sua cabeça apenas uma imagem!

A imagem dele a segurar o seu coração que se desfazia em pequenos pedaços de cinza pelo chão.

Ardido... consumido...

Nos seus ouvidos apenas uma voz!

A sua voz, grave e pausada a dizer já não te amo. 

 

E os seus olhos verdes tornavam-se cinzentos.

A cama já coberta quase totalmente pelo sangue que perdia a sua cor vermelha para se ir tornando negro lentamente.

O corpo que perdia a sua vida aos poucos...

Mas as lágrimas continuavam a beijar-lhe a face, fazendo a sua caminhada num sussurro de profunda tristeza.


E o chão era já negro. E os seus olhos já não viam! 

Um último ruído antes do silêncio... o barulho do metal duro e frio a embater no chão sem precisão.

O último grito de dor do seu coração...

E os seus olhos verdes fixaram-se na imagem dele no tecto, o seu rosto moreno a sorrir para ela, um último sorriso antes de se desvanecer em... nada...

O seu último olhar para ele... 

O último adeus escrito no seu peito.

 

E os seus olhos eram agora brancos e gelados como a neve... como se nenhuma vida por eles tivesse passado.

 

Por amor, por paixão, por pura loucura da desilusão*

publicado por lilith às 02:56 | link do post | o que te faz sentir? | partilhar